Dissertação

2017

002 – O Fenômeno El Niño-Oscilação Sul e os eventos extremos de precipitação em Santa Catarina

Aluna: Laís Gonçalves Fernandes
Data: 21/03/2017 – 10 horas
Local: Mini auditório do CFH
Título: O Fenômeno El Niño-Oscilação Sul e os eventos extremos de precipitação em Santa Catarina
Orientadora: Regina Rodrigues Rodrigues
Banca:Prof. Dr. Felipe Mendonça Pimenta (UFSC), Prof. Dr. Carlos Alberto Eiras Garcia (UFSC), Prof.ª. Dr.ª. Marina Hirota Magalhães (UFSC) e Prof. Dr. Renato Ramos da Silva – suplente (UFSC)
Resumo: O estado de Santa Catarina (SC) apresenta um histórico considerável de registro de eventos extremos de precipitação ao longo das décadas, além de um aumento significativo nas inundações bruscas nos últimos anos. O objetivo deste trabalho é analisar as mudanças na frequência e intensidade dos eventos extremos em SC, entre 1979-1999 e 2000-2015, relacionadas ao fenômeno El Niño Oscilação Sul (ENSO). Os resultados mostram que mudanças no ENSO, devido à influência da Oscilação Interdecadal do Pacífico (IPO), modificam a teleconexão entre o Pacífico e a América do Sul (PSA) que ocasiona alterações nos mecanismos atmosféricos.

Cartaz de divulgação

Cartaz de divulgação

001 - Primeira dissertação da Pós-Graduação em Oceanografia da UFSC analisa pesca e maricultura em Florianópolis

Alterado o local da defesa da dissertação: Sala 312 do CFH

2017-02_Homero.001A primeira dissertação a ser defendida no Programa de Pós-Graduação em Oceanografia da UFSC terá como tema uma análise detalhada dos modos de vida atingidos pela pesca na capital de Santa Catarina. A dissertação “Pesca e maricultura em Florianópolis, Santa Catarina, Brasil: Análise exploratória dos modos de vida e da percepção dos usuários sobre as atividades”, apresentada pelo aluno Homero Destéfani, do curso de Oceanografia, será defendida na Sala 312 do Centro de Filosofia e Ciências Humanas (CFH), no dia 22, às 14h.

A decadência da pesca artesanal fez com que os pescadores buscassem alternativas para complementar sua renda. Entre essas atividades desenvolvidas, está a maricultura. A dinâmica institucional gera contextos de vulnerabilidade que afetam de diferentes formas os grupos de usuários dos recursos pesqueiros. A análise feita pela tese busca compreender como eles se sentem e respondem a esses contextos.

A pesquisa foi realizada em duas comunidades reconhecidamente pesqueiras da Ilha de Santa Catarina: Santo Antônio de Lisboa e Ribeirão da Ilha.

Matheus Pereira
Estagiário de Jornalismo da Agecom
agecom@contato.ufsc.br